Pisos, não erre nessa escolha

Na hora de construir ou reformar podem surgir muitas dúvidas com relação aos pisos e possibilidades de revestimentos: Qual o mais adequado para cada ambiente? Quais cores devem ter a preferência?

Por isso, para ajudar a esclarecer algumas dúvidas que são bem comuns, separamos algumas dicas para facilitar na escolha dos pisos:

Dica 1. Para o banheiro, piso que não escorregue. Por ser um cômodo úmido, é importante que o piso desse ambiente seja antiderrapante, tentando optar sempre pelo porcelanato que não seja polido.

Dica 2. Ainda falando em banheiro, não existe uma cor ideal para o piso dele, afinal tudo vai depender do tamanho do ambiente e do que o morador deseja imprimir nesse espaço. Exemplificando, para uma sensação de amplitude, vale investir em cores claras. Caso queira dar mais personalidade ou criar uma atmosfera de aconchego, o preto é o indicado. Cores vibrantes, como o roxo e o verde, são muito bem-vindas em lavabos, tornando esse cômodo sofisticado e criativo.

Dica 3. Piso da cozinha também não pode escorregar! Sugere-se, também, que ele não seja tão rugoso para que a gordura vinda do fogão não grude.

Dica 4. Quando se fala de cores e estampas para a cozinha, estas variam conforme a disposição do ambiente. Se você tem uma cozinha aberta e integrada para a sala, deve pensar o piso desses dois espaços em conjunto. Nesse caso, pode-se investir em um piso mais colorido. Já para cozinhas fechadas e menores, aconselha-se a utilização de cores claras, lembrando a questão da amplitude.

Dica 5. Na sala o piso deve ser escolhido de acordo com o uso e do que se deseja para este espaço. Se este for um cômodo bastante utilizado, vale a pena investir em um piso de fácil manutenção, como porcelanato ou até um que imita a madeira, como o vinílico. Também deve ser avaliado o efeito que se quer imprimir no chão, por exemplo, se a ideia é que o espaço transmita aconchego, vale a pena optar por pisos mais quentes como a madeira.

Dica 6. Pisos do quarto devem estar em sintonia com o conforto térmico, afinal, é muito gostoso acordar e pisar em um chão quentinho, não é mesmo? Por isso, para estes cômodos, vale a pena investir em um piso de madeira ou que imite esse material, como um laminado ou vinílico, que vão proporcionar maior conforto térmico.

Dica 7. Separe os pisos de acordo com as portas. Isso quer dizer que se a sua sala dá para um corredor e, entre esses dois espaços, não há uma separação física, como uma porta, por exemplo, o indicado é manter o mesmo piso. Caso haja uma porta entre os dois, pode-se optar por dois modelos diferentes para cada um dos lugares.

Dica 8. Quando se fala de piso para as áreas externas, a escolha vai depender das características do espaço (se é aberta, fechada, coberta ou não). Se o espaço for coberto e aberto, opte por um piso antiderrapante para evitar tombos em dias chuvosos; se for descoberto, sempre dê preferência pelo antiderrapante; já se a área for coberta e fechada, deve-se avaliar um outro ponto: se ela está próxima de uma churrasqueira ou da área de preparo de alimentos. Sempre é aconselhável que ali seja utilizado um piso acetinado, que é de mais fácil manutenção.